sábado, 26 de setembro de 2009

INSEGURANÇA


POR QUE TENHO QUE DEFINIR A IMPORTÂNCIA DOS
ACONTECIMENTOS EM MINHA VIDA PELA ÓTICA ALHEIA?
COMO PODE DEIXAR DE SER REAL E BELO PORQUE O
OUTRO NÃO SE IMPORTOU?
DEVO NEGAR SOLIDAMENTE AS MUDANÇAS POR MIM
SENTIDAS EM MINHA ALMA, PORQUE NÃO ME SENTI
DEMASIADAMENTE IMPORTÂNTE AO OUTRO?
HOJE ACORDEI ERA EU MESMA, MAS JÁ AGORA, DEPOIS
DE TANTO MUDAR, JÁ REALMENTE NÃO TENHO MAIS CERTEZA
DE QUEM SOU.
SOU FLUÍDA, GASOZA, VOLÁTIL...
EXTREMAMENTE AMBÍGUA...
MAS DESCOBRI QUE POSSO VIVER COM ISSO, E ACEITANDO
ESSA CONDIÇÃO ENTRO EM VÁRIOS UNIVERSOS...
PERDÔO COM VEEMÊNCIA QUEM ME CONDENA, POR NÃO ME ENTENDER
OU NÃO TENTAR APRECIAR O DIFERENTE...
MESMO NÃO ACEITANDO, SOMOS LIVRES EM PENSAMENTOS,
MAS RESPONSÁVEIS PELO ARRENDATÁRIO DE NOSSAS ALMAS ...
FLUTUO ENTRE PENSAMENTOS, SONHOS POÉTICOS, E INEXPLICAVELMENTE
MERGULHO DENTRO DO ABISMO NEGRO DA RAZÃO...
COM SEU DEDO APONTADO FAZENDO-ME CALCULAR E MEDIR...
E SINTO DE NOVO MEUS PÉS FINCADOS NO CHÃO, NUMA LUTA IDÍLICA
TENTANDO MEDIR, ENTENDER  O QUE O OUTRO PENSA, PARA QUE ASSIM 
CONSIGA AVALIAR O QUE VIVI.


   

terça-feira, 22 de setembro de 2009

CORPO

O PRATA  TE ADORNA...
REFLETE SUA COMPLEXIDADE
ILUMINA MINHA ALMA 
SUA COR, QUASE DOURADA, CONTRASTA
NA EXTENSÃO DO SEU CORPO, PERFEITO
SEU OLHAR EMOLDURADO, FORTE
ME PENETRA O CORPO
MENTE E ALMA
E ME DIZ O QUE SUA BOCA NÃO
OUSA PRONUNCIAR
SUA BOCA,DÁ O GOZO DAS PALAVRAS
QUE TAMBÉM MACHUCAM E DIZEM O QUE
MEUS OLHOS NÃO QUEREM VER...
SEUS BRAÇOS, LONGOS
COMO SUAS PERNAS 
QUE SE ENROLAM EM MEU CORPO
E ME DEIXAM SEM MOVIMENTO
PARADA, ESPERANDO A
PRÓXIMA SENSAÇÃO CHEGAR.    

CONCLUSÃO



TE DEIXEI PORQUE
SENTI QUE ME DEIXAVA
ESCREVENDO, CHEGUEI
A ENTENDER O QUE NUNCA TIVE
PERTO, PERCEBI O ABISMO
ENTRE NÓS
TENTANDO CONSTRUIR PONTES
ENXERGUEI O MURO  QUE ERGUEU
AFOGADA NAQUELA PORÇÃO DE
ÁGUA DESCONHECIDA
FOI ONDE VIVI
RESGATADA PELA RAZÃO
ONDE MORRI

CELESTIAL




ALGO ASSIM COMO UMA TEMPESTADE
VENTOS FORTES
CHUVA INTENSA, FABIANE
GALHOS QUEBRADOS, PORTAS À BATER
SEM TEMPO DE RECOLHER  A ROUPA NO VARAL
GABRIEL
MUITO MENOS OS BRINQUEDOS QUE FICARAM LÁ FORA...
JUSTAMENTE QUANDO ESCOLHE, PRÁ SAIR AQUELE SAPATO,
QUE LHE CUSTOU UMA PEQUENA FORTUNA...
MARI
PEGA DE SURPRESA...
ASSIM , ADRIANA, SÃO OS DIAS...
UM ANJO DISSE PRÁ MIM, QUE QUANDO SE ESTÁ NO OLHO DO FURACÃO, VÃO PINGANDO ANJOS, ALINE.
ASSIM COMO VÍRGULAS, PARA SEPARAR SITUAÇÕES, RÔ...
E O CÉU VAI FICANDO MAIS AZUL, OS VENTOS MAIS CALMOS...
JÁ NÃO SENTIMOS TANTO MEDO
LIANA.

domingo, 20 de setembro de 2009

PRINCESA

LEMBRANÇAS

VOU LEMBRAR O SOM DA PORTA BATENDO
POR TRÁS  DE VOCÊ
SUAVE , INDECISO...
VOU LEMBRAR DO SOM DOS SEUS PASSOS
NA ESCADA, SEU ULTIMO OLHAR PARA MIM
DA ULTIMA PALAVRA :  COTIDIANO
VOU LEMBRAR DO GOSTO DO BEIJO QUE 
VOCÊ NEGOU...E ACHEI GRAÇA
VOU LEMBRAR QUANDO DESVIOU O OLHAR,
QUANDO PERGUNTEI SE VIRIA...
VOU LEMBRAR DO SEU CORPO PERFEITO,
ENTRANDO NO CHUVEIRO
VOU LEMBRAR DO MOMENTO SÓ SEU, ENQUANTO
TE OLHAVA...
VOU LEMBRAR DO PRAZER QUE SENTIU, OUVINDO
O QUE QUERIA DA MINHA BOCA
VOU LEMBRAR QUANDO ME OLHOU E DEIXOU ESCAPAR
QUE MINHAS IMPERFEIÇÕES ERAM O QUE MAIS TE APETECIA
VOU LEMBRAR DA FORMA DECIDIDA QUE DESATOU O LAÇO
QUE PROTEGIA O MEU CORPO
VOU LEMBRAR DOS PÉS FRIOS QUE SUA COXA AQUECEU
VOU LEMBRAR DA FOME QUE SENTIA DO TEU CORPO
VOU LEMBRAR DO ULTIMA VEZ QUE ABRI A PORTA PARA VOCÊ
E TE VI ALI, PARADO ESPERANDO...
VOU LEMBRAR DA VONTADE CONTIDA
DE ME JOGAR EM SEUS BRAÇOS
MINHA PAIXÃO SOLITÁRIA
E POR FIM VOU LEMBRAR DO TEU CHEIRO FORTE
DO HOMEM QUE SEMPRE DESEJEI...
VOU LEMBRAR
SEMPRE

FDP

MEDO
SEU TOLO!
RI, BRINQUEI E CAÇOEI DE VOCÊ
ESBRAVEJEI NA SUA PORTA
DEI TAPAS NA SUA CARA
E POR MUITO TEMPO NÃO ME AMEAÇOU
ESPEROU O MOMENTO OPORTUNO...
MAS AÍ, CHAMOU A SUA CORJA
AO SEU LADO VEIO A PAIXÃO, AQUELA
ORDINÁRIA ASTUTA, JUNTO LOGO ATRÁS
A DOR...
ACABARAM COMIGO, ME NOCAUTEARAM,
COM REQUINTES DE MALDADE ARRANCARAM MEU
CORAÇÃO, TIRARAM MINHAS ENTRANHAS
RIRAM DE MIM, E POR ULTIMO, NÃO MENOS
TRÁGICO INSTALARAM- SE , COMO
PARASÍTAS QUE SÃO.
NÃO BRINQUEM COM O MEDO, ELE ATURA
DEPOIS TE PEGA

PRAIA

ACORDO, CABEÇA PESADA, MÃOS E BRAÇOS
ADORMECIDOS...
SONHOS, ESSES SIM DESTROÇADOS
TOMO AQUELE CAFÉ, JÁ SEM CARDAMOMO, MAS
COMO O BOLO GORDUROZO
NESSA MANHÃ DE CÉU AZUL, A ÚNICA COR QUE CONSIGO
VER NESSES DIAS,MAR AGITADO, LENDO MINHA MENTE,
PURA SIMBIOSE DOS MEUS PENSAMENTOS
ABRO UMA CERVEJA, SEI QUE NÃO POSSO, BRINCO COM
O PERIGO, GOSTO ASSIM...
FAÇO A VIDA MEDIDA, PENSADA COMO TODOS QUE ESPERAM
CALAM, CONSENTEM.
O CÉU AZUL SE VAI, CHEGA A TARDE
O MAR SE ACALMA, MEU CORAÇÃO DE LOUCA SE DESESPERA
ME PERCO NOS PENSAMENTOS, NA INFÂMIA QUE TORNOU-SE
MINHA VIDA.
DEITADA À LAMBIDAS, ME CANSO, ME BANHO, ME DEITO.
AOS SOLUÇOS PEÇO À MEU DEUS, SEI LÀ MAIS O QUÊ...
ME AQUIETO E DURMO, PRÁ COMEÇAR
AMANHÃ TUDO DE NOVO

DECISÃO

PAPEL JÁ CUMPRIDO DE UMA IMPORTÂNCIA ABSOLUTA
QUASE TERAPÊUTICO, FEZ REDESCOBRIR A MULHER
A MULHER QUE É, QUE SEMPRE FOI
NA DOÇURA DOS MOMENTOS VIVIDOS, NO TOQUE DAS
MÃOS E PALAVRAS...
TUDO SIMPLES SEM RODEIOS
O MAIOR PECADO FOI QUERER MAIS, ONDE O RACIOCÍNIO
E A LÓGICA NÃO PERMITIRAM
A RAZÃO TOMOU PROPORÇÃO FANTÁSTICA NO
MOMENTO QUE REALMENTE PRECISOU DELA

ACORDADA

A CHUVA LAVA
A CHUVA LEVA
VOCÊ PRÁ BEM LONGE
QUALQUER LEMBRANÇA
QUE DORME NA MENTE
MENTE CANSADA
DO AMOR QUE NÃO TEM
DO CARINHO QUE NÃO TEVE
DO CORPO ALIMENTADO
DO TEMPO ATORDOADO
PELA ESPERA
DO TIRO NO PÉ
DA HORA DO ADEUS
DO TEMPO QUE PASSOU
DO AMOR QUE NÃO SE CUMPRIU
SENTIMENTOS TROCADOS
DA LÁGRIMA DERRAMADA
DO DIA QUE PASSOU
DA MANHÃ NÃO DORMIDA
DA CAMA ARRUMADA

305

POUCAS PALAVRAS CARCOMIDAS PELO TEMPO,
OLHAR PERDIDO, SUBJUGADO CHEIO DE INTENSÕES, DILACERADO
UM BEIJO NEGADO, ESQUECIDO, MALDITO...
O CHEIRO FORTE DO CORPO CHEGA A ASSUSTAR MAS A LASCÍVIA DESVIA
O GOSTO SUFOCA, ENCHE O DESEJO SAINDO ACIMA DE TUDO MAIS FORTE
CORPO SACIADO, TRANQUILO, VAI EMBORA
SEM NADA PENSAR, DESEJANDO VOLTAR

ULTIMA IMPRESSÃO

NÃO ME OLHE ASSIM
NEM ME DIGA ESSAS COISAS
VOCÊ CANSADO E ENJOADO
EU DISPOSTA E COM FOME
VOCÊ ME OLHA ME DESPINDO
EU TE FALO COMPLETAMENTE NUA EM PALAVRAS
CONFUSA, NÃO CONSIGO SER COERENTE,
NEM AO MENOS SER CLARA
NÃO TERMINO FRASES
NEM ORGANIZO PENSAMENTOS
ESSE TORPOR EM MINHA MENTE
ME DEIXA LOUCA
E A FEBRE NÃO ME FAZ ENXERGAR, OLHOS EMBAÇADOS
MINHA CABEÇA EM RODOPIOS

REFLEXO

ATÉ ONDE IR?
NÃO SABE, IMAGINA...
À QUEM QUER ENGANAR
ELA QUE OLHA NO ESPELHO, QUEM É ESSA
MULHER? OS OLHOS E BOCA RECONHECE
MAS OS PENSAMENTOS NÃO SÃO DELA...
SEM TEMPO, SEM TEMPO PRA PENSAR...
NÃO QUER PENSAR, POIS SE PENSAR SE
ATRAPALHA, E NÃO VAI...
SE FOR SERÁ O MESMO QUE DEVE SER
OU SE FICAR NÃO SABERÁ MESMO
O QUE SERIA...?
GRITE, CHAME ACORDE ESSA MULHER
O TEMPO ESTÁ PASSANDO, E SERÁ TARDE
QUANDO PASSAR ACABARÁ E...
MAS ELA SABE O QUE QUER...?

16 DE MAIO

TENHO FOME
CORTO MEU DIA EM FATIAS,
QUE MASTIGO, ENGULO COM DOCE,
AZEDO, AMARGO, GORDUROZO E QUENTE REMENDO
SORVO MEUS MINUTOS, COM GULA
ENGANO ESSA FOME COM O VENTO,
FRIO E ÚMIDO QUE ENTRA NO MEU CORPO
MAS AINDA TENHO FOME
DEPOIS DESSE BANQUETE
FOME DE VIDA, DE AMOR, DE NORMALIDADE
DO BÁSICO, CLÁSSICO DA VIDA COMUM...

sábado, 19 de setembro de 2009

24 ABRIL

NÃO DESEJO SER A MULHER AO SEU LADO
MAS SIM A MULHER SOB VOCÊ
ONDE FIXA SEU OLHAR NO MEU
NÃO ME INTERESSO SE VEM DE CARRO OU NÃO
MUITO MENOS QUANTO GANHA...
NEM A ETIQUETA DO QUE VESTE,
PRÁ MIM QUERO-TE COMIGO NU
ENTRELAÇADO AO MEU CORPO
ENVOLTO EM LENÇÓIS...
NÃO QUERO O PARCEIRO, SÓCIO, AMADO...
MAS SIM O AMANTE, CÚMPLICE, OUSADO
VOCE É O OUTRO LADO DA VIDA
ONDE NÃO PARO PRÁ PENSAR
SIMPLESMENTE SINTO

FALSO

RUSH, RUSH, RUSH
CORRO, PENSO ANSEIO
ESQUEÇO JAMAIS,
JÁ HAVIA PREVISTO O PENSADOR
SABIAMENTE...
O QUE FAZ A TRAIÇÃO
QUE PASSA NA MENTE CANSADA
PROCURO TE ENCONTRAR
GRITO SEU NOME EM PENSAMENTOS...
SEI QUE ME OUVE
SINTO POR OUTRAS MÃOS SEU TOQUE
SEU BEIJO, APROXIMAÇÃO...
FALSO, TAL... COMO
CACO DE VIDRO EM JOALHERIA

TRAIÇÃO

INVADIU SUA VIDA E NEM SABE COMO...
NÃO TEM IDÉIA, ESGUEIROU SE POR BRECHAS
COMO UMA COBRA ENTROU, TRAIÇOEIRA...
MACULOU O QUE MAIS AMA NA VIDA... TOCOU
SABE O QUE FAZ, AONDE VAI...
RESUMOS DE UMA FAMÍLIA,
PEGOU O PONTO
O VÉRTICE...
SEGREDOS



sexta-feira, 18 de setembro de 2009

HOJE

Hoje questionando o absurdo infundado das coisas 
Situações que advertidamente passo e rechaço
E depois do desespero, de quase sucumbir, recomeço
Volto e olho pra tudo e vejo que não morri
Não saiu de mim nenhuma parte vital, que estou inteira,na medida do possível, aqueles que me entendem, mas ainda angustio-me, pois sei que nada esta em minhas mãos, a vida de maneira bem maliciosa sussurrou ao meu ouvido essa máxima
Dentro da fragilidade de minha condição humana faço e luto como um direito adquirido
E o que esta alem de minha compreensão e forças entrego às mãos de Deus...
A noite chega e o sono vai...
Mas me sinto protegida, no escuro
Sem nenhum telefone a tocar.


quarta-feira, 16 de setembro de 2009

FRÁGIL


Minha vida muda a todo instânte...
o que eu quero, quero sempre mais
dentro de uma infinidade de possíbilidades...
impossível ignorar!
Tudo vai se tornando real
impossível não acontecer!
Em um outro momento
Tudo poderia ser diferente
o medo faria mais sentido
o arriscar-se mais perigoso
os sentimentos mais delicados
e frágeis...
Muito fácil se perder,mais ainda se entregar...
minha vida muda a todo instânte...
Onde há muito a dizer e tão pouco a
escutar...

EU

Me fascina, alma inquieta...
Dor latente, pulsante de tanta crueza.
Diante do caos, nunca desiste...
A paixão mantém, a fé restaura...
Num paradoxo total,
incansável, busca em domínios alheios...
Doce e perversa, essa criança,
que vive escondida a dizer tantas tolices.
Me confunde e me orgulha, querendo sem pretensão
chegar ao limite, por onde passa toda exitação
assim por dentro, deslizando por entre minhas pernas...
Comendo a cada palavra minha, um pedaço de mim...
Beijo na boca...
A carne tesa, trêmula,
De pensamentos inconfessáveis.






ERRATA

Pensamentos vidrados nas escolhas...
Selados e mudos de tanta descrença.
O gosto é sempre uma ameaça
contra aquilo que não devo.
Pecado é uma delícia, me esmero.
Diga uma cor, que me visto.
Fantasias sempre prontas ...
As cenas estão perfeitas, sem nenhum ensaio.
Olho para o lugar onde busquei aquele estranho gosto da dúvida
e hoje tenho certeza de tudo isso aos poucos, mesmo que ainda desse jeito,
não faça renascer nada perfeito, mas é para frente o atalho,
Disso não esqueço.
O correto é ceder, e atravessar as dúvidas e medos.
O correto é mancar, falhar...
O correto é sentir...
Sempre!



ESQUECIDOS

ESPERANDO TE ESQUECER...
ENTRE UM CIGARRO E OUTRO, UM CAFÉ AMARGO,
NOITES MAL DORMIDAS, ASSOMBRADAS POR VOCÊ
VAZIO ACUMULADO,  NÃO HÁ ESPAÇO...
SEM SENTIDO, SOMENTE O OCO DE DENTRO

TRADUZIR-SE

IN HOLE


HOJE, AO ACORDAR...
SENTI O QUE ESTAVA AUSENTE
LADEANDO PALAVRAS E  SOLUÇOS
DESCONSOLADO PERCEBI SOZINHO
NO BORRÃO DE TINTA PRETA, IMPOSSÍVEL
DE LIMPAR SEM DEIXAR MANCHA...
JOGO AS PALAVRAS, COMO UM ARRANJO
PORQUE ACREDITO NA BELEZA DISPLICENTE 
E ELAS TOMAM FORMA POR VONTADE PRÓPRIA E DIZEM
O QUE QUERO SEM MESMO PERCEBER,
COMO UM RECEBEDOR, QUE COLOCANDO ALEATÓRIAMENTE
IDÉIAS , VÃO TOMANDO FORMA, COR E MOVIMENTO     

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

LOUCURA

Você, um sonho
mórbida inspiração que veio até mim
Sem pudor te busquei, e destrinchei minhas intenções
Alucinadamente te encontrei, em meio ao turbilhão
Nada impede o desejo, querendo, gritando, suando
Uma vez, duas vezes, acabou...
Foi o que precisei para saber o que queria
E o que queria, não podia ter...
Você

VOCÊ

Porque era você...
Abri meus olhos e percebi,
Uma maneira diferente de ser, ver
Um sentimento inédito, recusado
Rechaçado por minha obra e graça,
Emoldurado pela descrença do inevitável
Porque era você...
Busquei te sentir, senti o inesperado
Percebi que nunca tinha sentido
Medo, razão vieram, sem muita desculpa
Despedi-me de você
Somente porque era você

ENCURRALADA


O QUE FAZER QUANDO A CURVA NÃO TE DÁ OPÇÕES?
AGARRAR QUEM TÁ DO LADO, GRITAR, CLAMAR À TODOS OS SANTOS?
OU ENCARAR, SEGURAR FIRME, BATER DE FRENTE, QUEBRAR A CARA...

14 FEVEREIRO

LEMBRANÇAS E EXPERIÊNCIAS REMETEM AO PASSADO...
NADA É OU PRECISA SER PREVISÍVEL...

12 DE MAIO

ISSO FOI ONTEM,
MANHÃ CINZA,
EU DE MANHÃ ANTES FRIA
AQUECI E COMPREI UMA LINGERIE
COR FORTE, TRANSPARENTE
DEIXANDO APARENTE TUDO O QUE DEVERIA COBRIR
JUNTO, O DESEJO E A FANTASIA
COM CORES AINDA MAIS FORTES
E CHEIRO
O SEU CHEIRO, DOCE DE SUOR E PERFUME
QUE SEI DECOR
TUDO MISTURADO,
E FOI PARA A GAVETA,
COM OUTRAS, DE CORES E SONHOS DIFERENTES,
FRUGAIS...
QUERENDO VOCÊ

ACABAR

ME APRESENTO, ME ESCONDO...
DURMO, SONHO...
ALI SOU ETERNA, SOU QUEM SOU...
NESSE AMONTOADO DE QUESTIONAMENTOS
ME PERTUBO
SONHOS SÃO ETERNOS E NADA QUE SE CUMPRA
É REALMENTE POÉTICO

MAILS

SEM DRAMA OU CULPA,
MAS SIM O DESEJO DE PERMEAR EM
SUAS FANTASIAS, TORNANDO-ME COR,
FORMA E MOVIMENTOS...
DEIXE-ME ENTRAR



DOR

A DOR FAZ SUPLANTAR OS SENTIMENTOS...
CLARO, SOU UMA ALMA ATORMENTADA,
POR UMA REALIDADE QUE NÃO POSSO MUDAR E ESCAPAR...
MAS ESSE TORMENTO ME FAZ RECRIAR,
TODAS AS SITUAÇÕES EM MINHA VOLTA
A DOR É A INSPIRAÇÃO DE TODAS A MAIS VULGAR,
SE ACHA EM QUALQUER CANTO
E ACREDITE, ME FEZ O OLHAR MUDAR,
VER SIMPLESE DESCOMPLICADO,
ONDE O MEDO NÃO TEM ESPAÇO...



CLOSET



O QUE BUSCAR EM UM ESPAÇO VAZIO?
O QUE ACHAR ONDE TUDO ESTÁ TÃO ORGANIZADO,
EMPILHADO, ARRUMADO E ENGAVETADO?
APARAR QUAIS ARESTAS?
ONDE TUDO SEGUE EM SEU RITMO NORMAL E É
TÃO PERFEITO?
ESTRAGAR O QUE ESTÁ PRONTO POR CAPRICHO DE
VER TUDO RECOMEÇAR SEM SABER
ONDE E COMO VAI ACABAR?



TEMPO

O QUERER
ALHEIO ÀS VEZES A NOSSA VONTADE
OU MESMO AO TEMPO DE ESPERA
O DESEJO
NEM SEMPRE É SATISFEITO
OU MESMO RECOMPENSADO
ÀS VEZES AUMENTADO
A INCERTEZA
CONVICTA EM NOSSAS VIDAS AO
MOMENTO DE DECISÃO...
RELAPSOS REFLEXOS DE NOSSAS MENTES
CANSADAS...



CAMINHANDO

A MINHA BUSCA...
BUSCO O IDEAL DA ALMA,
ONDE FUNDE O ESPÍRITO E O CONCRETO
IMPOSSÍVEL BUSCA...
NA BELEZA DA IMACULADA, SURGE A IMPERFEIÇÃO DA CARNE
BUSCANDO, INDO, ENCONTRANDO, DEIXANDO E PERDENDO...
NUM INTERMINÁVEL GERÚNDIO .

momento meu sem tempo definido, espaço meu ,sem paredes ou conceitos onde digo o que quero mesmo a quem não quer ouvir pois essa sou eu mesma a quem às vezes não quero ouvir

APRECIADORES

TENTANDO DESCOBRIR...

Minha foto
NA DUALIDADE DE MINHA ALMA ANDO CONFUSA...