quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

terça-feira, 29 de dezembro de 2009

EPÍLOGO


Hoje percebi :
Nos perdemos...
no zigue zague das escadas rolantes,
enquanto tentava procurar o caminho
correto, me perdendo e voltando
refazendo todo percurso
percebemos a realidade batendo...
Não estavamos mais protegidos
por quatro paredes ...
Nosso mundo,
entre quatro paredes...
Não precisavam ser as mesmas paredes
mas era alí, que tudo acontecia e nos permitiamos...
Mas avançamos o sinal, pulamos para fora
saímos do imaginário, mudamos o cenário e não os personagens
Ousamos ir álem...
sentamos, conversamos algo, pessoas por perto
mundo real, testemunhas do nosso segredo
Elevadores, livros, conversa desconexa
arrastados pelo óbvio,
enfrentamos uma sala com testemunhas cegas
Mas era o que desejavamos?
Alí, celebramos o fim
que ainda não tinha me permitido perceber
...até então
Despedida com promessas vazias
sem vontade de ser
Em meu pensamento
um turbilhão,
com a sensação de ser o objeto direto do engano
O poder de percepção antes tão aguçado,
lembrava apenas da leitura
que fez dos seus olhos, isso me confundia...
Me embaralhava...
Tentava lembrar a palavra ou gesto 
fora do contexto...
A piada que saíu sem graça, ou sei lá mais o quê...
Mas fora de contexto eramos nós,
Inquilínos das quatro paredes

sábado, 26 de dezembro de 2009

SONHOS E DESEJOS

"Em última análise, amam-se os nossos desejos, e não o objeto desses desejos"
 Friedrich Nietzsche

ESPERO PROFUNDAMENTE...
AMOR
PAZ
SUCESSO
ALEGRIA
SEXO
DOÇURA
DINHEIRO
INESPERADO
TOQUE
LIVROS
APRENDER
OLHARES
AMIGOS
VERDADES
MENTIRINHAS
FILHOS
SAÚDE
DEUS
AROMAS
PÊSSEGO
PRAIA
VIAGEM
NADA DE MAIS,
ALÉM DO QUE JÁ POSSUO
ESPERO VIVER...

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Reflexo do pensamento





"Não invento nada; simplesmente, sou o mensageiro das minhas sensações",
Emil Cioran

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

enfim, então...



Às vezes ainda lembro-me de você...
Quando pego aquele restinho de hidratante,
quase acabando, que usei há tempos atrás
Organizando meu  closet ou gavetas de lingeries...
Livros, frases, alguns autores
que me remetem àquele tempo,
momentos eternizados em  algum lugar...
Assim me permito
Em ordem aleatória e momentos distintos
Seu rosto já anda embaçado, lembro-me pouco,
algo como
olhos sorrindo,
mãos frias transpirando
arrepio ao  toque...
Virou abismo entre os corpos
E  só aceitar...
Que tudo é efêmero...

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

esperança...


Prá mim o branco é a cor das possíbilidades
das mudanças mais concretas
de paz
da transparência de sentimentos
é assim no branco da alma
que quero ingressar
prá tudo o que me
espera
e prá tudo que espero
Com amor...

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

SAUDADES


TALVEZ NUNCA ME RECUPERE
NÃO QUERO DEIXAR DE SENTIR
O QUE ME FEZ VIVA E MULHER
DEU SENTIDO A PALAVRA
QUE VIROU VERBO
MAS NÃO DEIXOU DE SER ADJETIVO
DESEJOS CONGRUÊNTES
É ASSIM QUE QUERO
TALVEZ HOJE,
LEMBRAR

Em um dia de decepção


Não há caminho que nos distancie mais da felicidade que a grande vida, a vida de festas e banquetes, a high life; porque seu objetivo é transformar nossa miserável existência em uma sucessão de alegrias, de delícias e de prazeres, um processo que inevitavelmente culmina na decepção e na desilusão; assim como seu acompanhamento obrigatório, ou seja, o hábito das pessoas de mentir umas para as outras." (Arthur Schopenhauer, Aforismos para a sabedoria de vida in Parerga e Paralipomena)

PS :graças a jardim.net

domingo, 13 de dezembro de 2009

ele não pode...



O laço desatou
o cabelo cobria o rosto,
afastou com delicadeza
Ombros à mostra,
seus lábios tocaram
Em seu colo pousou
aquele corpo,
cheiro e medidas já conhecidas
Mãos e toques
Beijos tensos e intensos
Proíbidos,
pensamentos
e sentimentos...
Permitido,
somente o olhar,
que nada esconde
e tudo diz:
te quero

distância






Tracei uma linha entre momentos,
os  reais e os nossos...
Assim sentia-me segura...
Mas era pouco
Para você...
Circundou, em alto concreto
Deixando-me fora
Sua voz, tornou-se abafada
E aos poucos, deixei de
ouvir-te...

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

CHOQUE



VIVO A VIDA REAL...
PORTANTO, SEU MEDO ME OFENDE!!!!!!

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

QUIET

HOJE NÃO OUÇO O ECO
PORQUE NEM O VAZIO ESTÁ LÁ

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

(NÃO) QUERO...



Matei o querer...
Sufoquei e escondi qualquer vestígio
da doçura insinuante 
Troquei o jasmim pelo narciso
Por isso, entenda
que (não) te quero
...

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Meu jardim...



"Caro visitante, aqui serás feliz.
O maior bem aqui é o prazer!"

Epicuro

PS: As cores são opcionais...

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

MARGEM


Não quero parmanecer no limbo de sua existência
à margem do seu querer mais profundo
Insiste em aniquilar os sentidos
mais cruel que mil palavras de adeus
ausência absoluta de emoção


momento meu sem tempo definido, espaço meu ,sem paredes ou conceitos onde digo o que quero mesmo a quem não quer ouvir pois essa sou eu mesma a quem às vezes não quero ouvir

APRECIADORES

TENTANDO DESCOBRIR...

Minha foto
NA DUALIDADE DE MINHA ALMA ANDO CONFUSA...